Imprima
Em Portuguese
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
Clique em uma letra para ver a lista das condições que iniciam com a respectiva letra.
Clique em “Índice da biblioteca” para voltar para a lista de todos os tópicos.

Rastreamento do câncer colorretal

Um exame de toque retal pode

O câncer colorretal (câncer no intestino grosso ou no reto) é muito freqüente na população adulta brasileira. Mas isso pode ser mudado. Quando esse câncer é encontrado e removido no início, as chances de uma recuperação total são muito boas. Uma vez que o câncer colorretal raramente provoca sintomas nos seus estágios iniciais, seu rastreamento é muito importante. O rastreamento é ainda mais crucial se você tem fatores de risco para desenvolver a doença. Aprenda mais sobre o câncer colorretal e seus fatores de risco. Em seguida, fale com o seu médico a respeito do rastreamento desta doença. Você pode estar salvando a sua vida.

Fatores de risco para o câncer colorretal

O seu risco de ter câncer colorretal aumenta se você:

  • Tem mais de 50 anos de idade.

  • Tem uma história familiar ou pessoal de câncer colorretal.

  • Tem uma história pessoal de pólipos colorretais.

  • Tem uma doença inflamatória intestinal.

O cólon e o reto

Os resíduos dos alimentos que você come entram no cólon (intestino grosso) a partir do intestino delgado. À medida que passam através do cólon, os resíduos (fezes) perdem água e ficam mais sólidos. Os músculos intestinais empurram as fezes para  frente em direção ao sigmóide, a última porção do cólon. As fezes então progridem até o reto, onde são armazenadas até que estejam prontas para sair do corpo durante uma evacuação.

Como o câncer se desenvolve?

Os pólipos são tumores que se formam no revestimento interno do cólon e do reto. A maioria deles é benigna, o que quer dizer que eles não são cancerosos. Mas, ao longo do tempo, os pólipos podem se tornar malignos (cancerosos). Isso ocorre quando  as células nesses pólipos começam a crescer anormalmente. Nesse momento, as células malignas podem invadir mais e mais o cólon e o reto. O câncer também pode se espalhar para outros órgãos do corpo. Encontrar e remover pólipos precocemente pode ajudá-lo a prevenir a formação do câncer.

Fazendo o seu exame de rastreamento do câncer colorretal

Realizar um exame de rastreamento significa procurar um problema médico antes mesmo de você apresentar algum sintoma. Durante o rastreamento para o câncer colorretal, o seu médico perguntará a respeito do seu histórico médico e irá examiná-lo.

  • Histórico médico: O seu médico irá perguntar a respeito da sua história médica. Lembre-se de mencionar caso algum familiar seu já tenha tido câncer de cólon ou pólipos. Também mencione os problemas de saúde que você já teve no passado.

  • Exame de toque retal: Durante esse exame, o médico examina seu reto com um toque digital usando uma luva lubrificada. O exame é indolor e dura menos do que um minuto.

Pesquisa de sangue oculto nas fezes

Este teste verifica a presença de sangue oculto nas fezes (sangue que você não consegue enxergar). A presença de sangue oculto pode ser um sinal de pólipos de cólon ou de câncer. Uma pequena amostra de fezes é examinada no laboratório para  detectar a presença de sangue. Muito freqüentemente, você colherá essa amostra em casa usando um kit que o laboratório poderá lhe oferecer. Siga as instruções de como utilizar o kit com cuidado. Siga corretamente a dieta orientada para a coleta da amostra de fezes.

Colonoscopia

Este é o melhor teste disponível para encontrar e retirar os pólipos colorretais. No dia anterior ao exame, você irá fazer um preparo intestinal para esvaziar ao máximo o seu cólon. Você receberá instruções para realizar isso. Imediatamente antes do exame, você receberá uma medicação para fazê-lo dormir. Em seguida, um tubo longo e flexível chamado de colonoscópio é delicadamente inserido dentro do reto e guiado, por um médico, através de todo o cólon. As imagens do cólon são visualizadas numa tela de vídeo. Qualquer pólipo encontrado, será removido e enviado ao laboratório para a realização de exames. Se um pólipo não puder ser retirado, um fragmento dele será coletado e o pólipo será removido posteriormente, durante uma cirurgia. Uma variação deste teste, chamada de colonoscopia virtual pode ser uma opção para você. O seu médico pode lhe falar a respeito disso.

Sigmoidoscopia

Este exame é semelhante à colonoscopia, mas visualiza somente o cólon sigmóide e o reto. Igualmente à colonoscopia, deve ser feito um preparo intestinal no dia anterior ao exame. Você ficará acordado durante o procedimento, mas poderá receber uma medicação para relaxar. Durante o exame, o médico guia um tubo longo, fino e flexível, chamado de sigmoidoscópio, através do seu reto e cólon sigmóide. As imagens são projetadas em uma tela de vídeo. Se forem identificados, os pólipos são removidos e enviados para um laboratório para realização de exames.

Riscos e complicações dos exames de colonoscopia e sigmoidoscopia

  • Sangramento

  • Uma perfuração ou corte no cólon

  • Os riscos inerentes ao uso dos medicamentos

  • anestésicos e sedativos

  • Falha em detectar um pólipo

Ligue para o seu médico depois de um exame apenas se você tiver:

Ligue para o seu médico se você tiver um dos seguintes sintomas após ter realizado uma colonoscopia ou retossigmoidoscopia:

  • Sangramento

  • Febre acima de 37,8ºC

  • Dor abdominal

© 2000-2022 The StayWell Company, LLC. Todos os direitos reservados. Estas informações não pretendem substituir cuidados médicos profissionais. Siga sempre as instruções do seu profissional da área de saúde.